A Mulher do Chapéu de Palha




      A Mulher do Chapéu de Palha
Quando a pol tica estava na ordem do dia, uma mulher nem nova nem velha sai de casa para ir praia luz clara da manh , rememora a sua vida O que poder ter para mim ainda um sentido , interroga se na viagem de el ctrico que a leva de Le a ao mercado de Matosinhos A , um vendedor apregoa por um funil de lata um xarope para todos os males No regresso, a nortada da tarde vai desagregando a seus olhos a limpidez que a manh revelara no mar nas ruas e nas gentes Outras impress es e devaneios infrut feros a acompanham Fantasia se a viajar aos confins do universo correndo risco de vida para levar consigo esta pergunta por que motivo os seres humanos se brutalizam uns aos outros Conto de recorte autobiogr fico ou alegoria sobre a ac o humana no mundo A Mulher do Chap u de Palha constr i uma perturbadora imagem da dilacera o do sujeito. Free Read [ A Mulher do Chapéu de Palha ] By [ Graça Pina de Morais ] – heartforum.co.uk

Gra a Pina de Morais 1929 1992 nasceu no Porto e passou a inf ncia no Douro e em Fran a Formou se em Medicina em 1951, profiss o que exerceu durante largos anos Inicia se na escrita em 1955, sob o pseud nimo de B rbara Gomes, com a publica o de duas novelas Semi Deuses e Sala de Aula, seguidas de O Pobre de Santiago contos Afirma se como romancista em 1958 com A Origem Ant gona, 1991 , tendo tamb m publicado Na Luz do Fim contos, 1951 , O Medo e Raquel teatro, 1964 e Jer nimo e Eul lia Ant gona, 2000 , que mereceu em 1969 o Pr mio Ricardo Malheiros da Academia de Ci ncias considerada a melhor obra de fic o do ano e o Grande Pr mio Nacional de Novel stica.

New Download [ 
      A Mulher do Chapéu de Palha
 ] Author [ Graça Pina de Morais ] – heartforum.co.uk
  • Paperback
  • 46 pages
  • A Mulher do Chapéu de Palha
  • Graça Pina de Morais
  • Portuguese
  • 06 June 2018
  • 9726081181

10 thoughts on “ A Mulher do Chapéu de Palha

  1. Hugo says:

    Era, na realidade, uma mulher absolutamente an nima, indistingu vel de qualquer outro ser humano no meio de uma multid o mas o seu feio e ins lito chap u de palha tornava a diferente

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *